O que é trombose?



A trombose nada mais é do que a situação em que há formação de um coágulo dentro dos vasos sanguíneos (veias ou artérias).

As apresentações mais comuns da trombose são a trombose em veias profundas, principalmente em membros inferiores, e o tromboembolismo pulmonar, quando o coágulo se desloca do local em que foi formado e obstrui vasos do pulmão. Podemos dividir as causas em adquiridas e hereditárias (familiares), mas é importante ressaltar que a trombose é uma doença multifatorial. Basicamente, existem 3 alterações que levam à formação de um trombo: - Alterações do fluxo de sangue, por exemplo quando há imobilização prolongada que impede a circulação adequada; - Lesões endoteliais, ou seja, dos vasos sanguíneos. Essa é uma situação que pode ocorrer em um trauma do membro. - Estado de hipercoagulabilidade, como ocorre nas chamadas "trombofilias" hereditárias ou adquiridas. As tromboses podem ser provocadas ou espontâneas. As tromboses ditas "provocadas" são aquelas que ocorrem com uma causa explícita. Por exemplo, após viagens prolongadas, imobilização de membros ou até mesmo o início recente do uso de contraceptivos orais. Mesmo nessas situações, é interessante observarmos que há algo mais envolvido nessa situação. Afinal, quantas pessoas conhecemos em uso de anticoncepcionais e quantas delas já tiveram trombose? As tromboses "espontâneas" são chamadas assim quando não é possível identificar fatores desencadeantes. Os fatores de risco adquiridos são: Trauma, cirurgias de grande porte recentes, imobilização, gestação, uso de contraceptivos, tabagismo, doenças malignas, obesidade, dentre outros. Os fatores hereditários incluem: Mutação do gene da protrombina Mutação do Fator V de Leiden Deficiência de Proteína C Deficiência de Proteína S Deficiência de Antitrombina III (pode ser adquirida ou hereditária) É importante lembrar que nem todas as "trombofilias" são conhecidas. Por isso, não é incomum encontrarmos pessoas com grande número de eventos trombóticos na família, sem que nenhum exame detecte alterações.  Por esse motivo, uma consulta com coleta de informações pessoais e familiares detalhadas é uma ferramenta indispensável. Os exames apenas auxiliam nas decisões sobre o manejo da anticoagulação nesses pacientes, mas não substituem a anamnese, ou seja, a história clínica pessoal e familiar.

0 visualização
Você pode ser a

diferença

na vida de alguém!

Procure o Hemocentro mais próximo da sua casa.

Seja um doador de sangue

Rua Domingos de Morais, 2781

14º andar
Vila Mariana - São Paulo/SP
04035-001

© 2020 por CERQUEIRA HEMATOLOGIA em parceria com Anderson Cruz